Aqui a Alma fala mais alto…Seja bem vindo(a)!!!

Sou astróloga e presto consultorias nas áreas terapêutica e esotérica há quase vinte anos. Inspirada e envolvida com a espiritualidade maior, desenvolvo atendimentos com oráculos, energéticos e metafísicos desde muito nova. Embora já tivesse o dom necessário para prestar um serviço de orientação metafísica, busquei cursos sérios nas áreas terapêutica e esotérica, para uma formação técnica profissionalizante, onde me dediquei e estudei com afinco, para lapidar o conhecimento de tudo aquilo que já fazia parte da minha rotina de vida desde tenra idade. Venho de uma família espiritualista e foi o que me deu a base para a compreensão e a sabedoria necessárias para o uso consciente e responsável da minha sensibilidade exacerbada e precoce. Cursei psicologia até o terceiro ano e com o tempo descobri que a parapsicologia e a metafísica estavam mais de acordo com a minha busca. Me formei em Astrologia e em Psicoterapia Floral, me aventurei em diversos cursos e vivências que acrescentaram conhecimento, aprofundamento e sabedoria a minha prática profissional. Depois de tantos anos me especializando nesta área através de experiência adquirida em consultório e na vida, ofereço meus conhecimentos para orientação e auxílio daqueles que precisam de um direcionamento e esclarecimento em seus processos pessoais, exercendo eticamente meu trabalho com amor, dedicação e discrição. utilizando-me das ferramentas como a astrologia terapêutica, o tarô orientativo, a psicoterapia floral, reiki, alinhamento de chacras, radiestesia, aconselhamento metafísico, e outras terapias complementares vibracionais, propondo e promovendo o equilíbrio harmônico entre corpo, mente e espírito a nível multidimensional.

Vamos caminhar juntos rumo a eternidade e perfeição do Espírito em plenitude terrena. Estar no mundo e não ser do mundo, eis o segredo da bem-aventurança.

Feliz jornada!

Eu Sou

Valeska de Gracia




O UNIVERSO CONSPIRA AO NOSSO FAVOR

26/05/2012

VOCÊ É LUZ


                                                                  VOCÊ É LUZ!

Viver no plano terreno é como andar de monociclo em uma corda bamba. Essa é a imagem que melhor representa essa aventura para mim neste momento. Já enfrentei desafios imensos em minha vida, cada qual com seu quinhão de dores e alegrias.
Alguns venci com extrema facilidade, outros me nocautearam violentamente... De qualquer forma sobrevivi. Há um Oasis em meu peito e nele me refugio quando preciso recarregar minhas baterias de enfrentamento de obstáculos. É uma usina de Luz que me abastece de coragem, esperança e visão ampliada para que do alto da minha montanha interna, possa visualizar as soluções necessárias. Nem sempre é fácil acessar esse meu lugar, porém, não esmoreço e mesmo exausta percorro o caminho que me leva até minha morada de Luz, sabendo que quanto mais me internalizo, mais próxima fico desse recanto onde meu sol brilha mais que mil sóis, onde há cantos de magníficos pássaros, seres de divina procedência, perfumes especiais das mais diversas flores, e cores que meus olhos humanos jamais experimentaram. Mergulho no mais profundo de meu ser para ali estar e comungar com a minha natureza primordial de Luz, Amor e Alegria e me fundir com o Todo que experiencio nesses momentos de reencontro íntimo.
Quando estamos nos equilibrando nesta tênue linha chamada vida, a concentração é tanta para não desabar, que abandonamos nossa angelitude, esquecemos que somos anjos em roupagem humana. A identificação com os valores terrenos, mundanos, humanos, nos distanciam de nosso real objetivo, que é o retorno a Fonte de Luz, Criador, Deus\Deusa, ou como queiram chamar. Agora só nos resta lembrarmos que nossa verdadeira essência é Luz e Amor, pois essa certeza nos será a fonte que saciará toda a sede de nossa alma, libertando o espírito para comungar com o mais sublime que há no universo e que se encontra no âmago de cada Ser. Abra suas asas e alce seu voo rumo às estrelas!
Você é Luz!!!

Feliz Jornada...

Beijos de Luz Cósmica

☼ Valeska de Gracia ☼

23/05/2012

Oito Versos que Transformam a Mente

" Vou agora ler e explicar brevemente um dos mais importantes textos sobre a transformação da mente, Lojong Tsigyema (Oito Versos que Transformam a Mente). Este texto foi composto por Geshe Langri Tangba, um bodisatva bastante incomum. Eu próprio o leio todos os dias, tendo recebido a transmissão do comentário de Kyabje Trijang Rinpoche." Dalai Lama

     1. Com a determinação de alcançar. O bem supremo em benefício de todos os seres sencientes, mais preciosos do que uma jóia mágica que realiza desejos, vou aprender a prezá-los e estimá-los no mais alto grau.
     Aqui, estamos pedindo: "Possa eu ser capaz de enxergar os seres como uma jóia preciosa, já que são o objeto por conta do qual poderei alcançar a onisciência; portanto, possa eu ser capaz de prezá-los e estimá-los."

     2. Sempre que estiver na companhia de outras pessoas, vou aprender. A pensar em minha pessoa como a mais insignificante dentre elas, e, com todo respeito, considerá-las supremas, do fundo do meu coração.
     "Com todo respeito considerá-las supremas" significa não as ver como um objeto de pena, o qual olhamos de cima, mas, sim, as ver como um objeto elevado. Tomemos, por exemplo, os insetos: eles são inferiores a nós porque desconhecem as coisas certas a serem adotadas ou descartadas, ao passo que nós conhecemos essas coisas, já que percebemos a natureza destrutiva das emoções negativas. Embora seja essa a situação, podemos também enxergar os fatos de um outro ponto de vista. Apesar de termos consciência da natureza destrutiva das emoções negativas, deixamo-nos ficar sob a influência delas e, nesse sentido, somos inferiores aos insetos.

     3. Em todos os meus atos, vou aprender a examinar a minha mente. E, sempre que surgir uma emoção negativa, pondo em risco a mim mesmo e aos outros, vou, com firmeza, enfrentá-la e evitá-la.
      Quando nos propomos uma prática desse tipo, a única coisa que constitui obstáculo são as negatividades presentes no nosso fluxo mental; já espíritos e outros que tais não representam obstáculo algum. Assim, não devemos ter uma atitude de preguiça e passividade diante do inimigo interno; antes, devemos ser alertas e ativos, contrapondo-nos às negatividades de imediato.

     4. Vou prezar os seres que têm natureza perversa, e aqueles sobre os quais pesam fortes negatividades e sofrimentos. Como se eu tivesse encontrado um tesouro precioso, Muito difícil de achar.
      Essas linhas enfatizam a transformação dos nossos pensamentos em relação aos seres sencientes que carregam fortes negatividades. De modo geral, é mais difícil termos compaixão por pessoas afligidas pelo sofrimento e coisas assim, quando sua natureza e personalidade são muito perversas. Na verdade, essas pessoas deveriam ser vistas como objeto supremo da nossa compaixão. Nossa atitude, quando nos deparamos com gente assim, deveria ser a de quem encontrou um tesouro.

     5. Quando os outros, por inveja, maltratarem a minha pessoa, ou a insultarem e caluniarem, vou aprender a aceitar a derrota, e a eles oferecer a vitória.
      Falando de modo geral, sempre que os outros, injustificadamente, fazem algo de errado em relação à nossa pessoa, é lícito retaliar, dentro de uma ótica mundana. Porém, o praticante das técnicas da transformação da mente devem sempre oferecer a vitória aos outros.

6. Quando alguém a quem ajudei com grande esperança, magoar ou ferir a minha pessoa, mesmo sem motivo,vou aprender a ver essa outra pessoa como um excelente guia espiritual.
      Normalmente, esperamos que os seres sencientes a quem muito auxiliamos retribuam a nossa bondade; é essa a nossa expectativa. Ao contrário, porém, deveríamos pensar: "Se essa pessoa me fere em vez de retribuir a minha bondade, possa eu não retaliar mas, sim, refletir sobre a bondade dela e ser capaz de vê-la como um guia especial."

     7. Em suma, vou aprender a oferecer a todos, sem exceção. Toda a ajuda e felicidade, por meios diretos e indiretos. E a tomar sobre mim, em sigilo. Todos os males e sofrimentos daqueles que foram minhas mães.
      O verso diz: "Em suma, possa eu ser capaz de oferecer todas as qualidades boas que possuo a todos os seres sencientes," — essa é a prática da generosidade — e ainda: "Possa eu ser capaz, em sigilo, de tomar sobre mim todos os males e sofrimentos deles, nesta vida e em vidas futuras." Essas palavras estão ligadas ao processo da inspiração e expiração.
      Até aqui, os versos trataram da prática no nível da bodhicitta convencional. As técnicas para cultivo da bodhicitta convencional não devem ser influenciadas por atitudes como: "Se eu fizer a prática do dar e receber, terei melhor saúde, e coisas assim", pois elas denotam a influência de considerações mundanas. Nossa atitude não deve ser: "Se eu fizer uma prática assim, as pessoas vão me respeitar e me considerar um bom praticante." Em suma, nossa prática destas técnicas não deve ser influenciada por nenhuma motivação mundana.

     8. Vou aprender a manter estas práticas. Isentas das máculas das oito preocupações mundanas. E, ao compreender todos os fenômenos como ilusórios. Serei libertado da escravidão do apego.
      Essas linhas falam da prática da bodhicitta última. Quando falamos dos antídotos contra as oito atitudes mundanas, existem muitos níveis. O verdadeiro antídoto capaz de suplantar a influência das atitudes mundanas é a compreensão de que os fenômenos são desprovidos de natureza intrínseca. Os fenômenos, todos eles, não possuem existência própria — eles são como ilusões. Embora apareçam aos nossos olhos como dotados de existência verdadeira, não possuem nenhuma realidade. "Ao compreender sua natureza relativa, possa eu ficar livre das cadeias do apego."
      Deveríamos ler Lojong Tsigyema todos os dias e, assim, incrementarmos nossa prática do ideal do bodisatva.
      
(Extraído de The Union Of Bliss And Emptiness.) 
Autor: Dalai Lama
Fonte : www.dalailama.org.br

SER ZEN

                                 Lindo texto Da Monja Coen : Ser Zen



Ser zen não é ficar numa boa o tempo todo, de papo para o ar, achando tudo lindo sem fazer nada.

Ser zen é ser ativo. É estar forte e decidido. E caminhar com leveza, mas com certeza. É auxiliar a quem precisa, no que precisa e não no que se idealiza.
Ser zen é ser simples. Da simplicidade dos santos e dos sábios. Que não precisam de nada. Nada mais que o necessário. Para o encontro, a comida, a cama, a diversão, o trabalho.
Ser zen é fluir com o fluir da vida. Sem drama, sem complicação. Na hora de comer come comendo, sem ver televisão, sem falar desnecessário. Sente o sabor do alimento, a textura, o condimento. Sente a ternura (ou não) da mão que plantou e colheu, da terra que recebeu e alimentou, do sol que deu energia, da água que molhou, de todos os elementos que tornam possível um pequeno prato de comida à nossa frente. Sente gratidão, não desperdiça.
Come com alegria. Para satisfazer a fome de todos os famintos. Bebe para satisfazer a sede de todos os sedentos. Agradecendo e se lembrando de onde vem e para onde vai.
A chuva, o sol, o vento.
O guarda, o policial, o bandido, o açougueiro, o juiz, a feiticeira, o padre, a arrumadeira, o bancário e o banqueiro, o servente e o garçom, a médica e o doutor, o enfermeiro e o doente, a doença e a saúde, a vida e a morte, a imensidão e o nada, o vazio e o cheio, o tudo e cada parte.
Ser zen é ser livre e saber os seus limites.
Ser zen é servir, é cuidar, é respeitar, compartilhar.
Ser zen é hospitalidade, é ternura, é acolhida.
Ser zen é o kyosaku, bastão de madeira sábia, que acorda sem ferir, que lembra deste momento, dos pés no chão como indígenas, sentindo a Terra-Mãe sustentando nossos sonhos, nossas fantasias, nossas dores, nossas alegrias.
Ser zen é morrer. Morrer para a dualidade, para o falso, a mentira, a iniqüidade.
Ser zen é renascer a cada instante. Na flor, na semente, na barata, no bicho do livro na estante.
Ser zen é jamais esquecer de um gesto, de um olhar, de um carinho trocado no presente-futuro­passado.
Ser zen é não carregar rancores, ódios, cismas nem terrores.
Ser zen é trocar pneu, as mãos sujas de graxa.
Ser zen é ser pedreiro, fazendo e refazendo casas.
Ser zen é ser simplesmente quem somos e nada mais. É ser a respiração que respira em cada ação. É fazer meditação, sentar-se para uma parede, olhar para si mesmo. Encontrar suas várias faces, seus sorrisos, suas dores. É entregar-se ao desconhecido aspecto do vazio. Não ter medo do medo. Não se fazer ou, se o fizer, assim o perceber e voltar.
Ser zen é voltar para o não-saber, pois não sabemos quase nada. Não sabemos o começo, nem o meio, muito menos o fim. E tudo tem começo, meio e fim.
Ser zen é estar envolvido nos problemas da cidade, da rua, da comunidade. É oferecer soluções, ter criatividade, sorrir dos erros, se desculpar e sempre procurar melhorar.
Ser zen é estar presente. Aqui, neste mesmo lugar. Respirando simplesmente, observando os pensamentos, memórias, aborrecimentos, alegrias e esperanças.
Quando? Agora, neste instante. É estar bem aqui onde quando se fala já se foi. Tempo girando, correndo, passando, e nós passando com ele. Sem separação.
Ser zen é Ser Tempo.
Ser zen é Ser Existência.

Autor: Monja Coen
Fonte: Livro - Sempre Zen
Editora: Publifolha

22/05/2012

O SAL GROSSO

Os Poderes do Sal Grosso


O sal grosso é considerado um potente purificador de ambientes.
Povos distintos usam o sal para combater o mau-olhado,
e deixar a casa a salvo de energias nefastas.


O sal é um cristal e por isso emite ondas eletromagnéticas
 
que podem ser medidas pelos radiestesistas.
 
Ele tem o mesmo cumprimento de onda da cor violeta,
 capaz de neutralizar os campos eletromagnéticos negativos.
Visto do microscópio o sal bruto revela que é um cristal, formado por pequenos quadrados ou cubos achatados.


As energias densas costumam se concentrar nos cantos da casa.
 
Por isso,*colocar um copo de água com sal grosso
  ou sal de cozinha equilibra essas forças e deixa a casa mais leve.  
Para uma sala média onde não circula muita gente,
um copo de água com sal em dois cantos é suficiente. *

Em dois ou três dias já se percebe a diferença.
 
Quando formam-se bolhas é hora de renovar a salmoura.


A solução de água e sal também é capaz de puxar os íons positivos,

isto é, as partículas de energia elétrica da atmosfera,
 e reequilibrar a energia dos ambientes.  
Principalmente em locais fechados, escuros
 ou mesmo antes de uma tempestade, esses íons têm efeito intensificador  e podem provocar tensão e irritação.

A prática simples de purificação com água e sal deve ser feita à menor sensação de que o ambiente está carregado,
 depois de brigas ou à noite no quarto, para que o sono não seja perturbado.

Banho de sal grosso e o antigo escalda-pés
 (mergulhar os pés em salmoura bem quente) têm o poder de neutralizar a eletricidade do corpo.  
Para quem mora longe da praia é um ótimo jeito de relaxar
 e renovar as energias. Já foi considerado o ouro branco (salmoura para conservar alimentos).

Os povos foram desenvolvendo técnicas de usar o sal,
 
como as abaixo descritas:


Uma pitada de sal sobre os ombros afasta a inveja.


Para espantar o mau-olhado ou evitar visitas indesejáveis,
 caboclos e caipiras costumam colocar uma fileira de sal na soleira da porta ou um copo de salmoura do lado esquerdo da entrada .

A mistura de sal com água ou álcool absorve tudo de ruim que está no ar, ajuda a purificar e impede que a inveja,
 o mau-olhado e outros sentimentos inferiores entrem na casa.'

Depois de uma festa, lavar todos os copos e pratos com sal grosso
 
para neutralizar a energia dos convidados,
 purificando a louça para o uso diário.

Tomar banho de água salgada com bicarbonato de sódio descarrega as energias ruins e é relaxante.
  O único cuidado é não molhar a cabeça, pois é aí que mora o nosso espírito e ele não deve ser neutralizado.

Na tradição africana, quando alguém se muda,
 as primeiras coisas a entrar na casa são: um copo de água e outro com sal.  

Usam sal marinho seco, num pires branco atrás da porta
 para puxar a energia negativa de quem entra.  

Também tomam banho com água salgada com ervas
 para renovar a energia interna e a vontade de viver.

No Japão, o sal é considerado poderoso purificador.
 

Os japoneses mais tradicionais
 jogam sal todos os dias na soleira das portas e sempre que uma visita mal vinda vai embora.

Símbolo de lealdade na luta de sumô.
 
Os campeões jogam sal no ringue
 para que a luta transcorra com lealdade.

Use esse poderoso aliado!
É barato, fácil de encontrar, e pode lhe ajudar em momentos de dificuldade e de esgotamento energético!

*Modo de tomar o banho de sal grosso*


Após seu banho convencional,
deixe um punhado de sal grosso escorrer do pescoço para baixo, embaixo da água da ducha.  

Uma opção que agrada muitas pessoas,
 é colocar um punhado de sal dentro de uma meia, e repousar esta na nuca (atrás do pescoço) debaixo da ducha.

Não é aconselhável banhos freqüentes com o sal.


De preferência para os banhos na fase da Lua Cheia,
  utilize velas no banheiro, e se quiser ativar sua intuição, apague as luzes do banheiro.  

*Benefícios de banhos e escalda pé com sal grosso:*


*Benefícios Fisiológicos.*


Ajuda a desintoxicar o corpo e afastar os vírus.


Estimula a circulação natural para a melhoria da saúde.


Ajuda a aliviar o pé do atleta, calos e calosidades.
 

Relaxa a tensão, dores musculares e nas articulações.


Ajuda a aliviar artrite e reumatismo.


Ajuda a aliviar a dor lombar crônica.


*Benefícios estéticos:*


Tira as impurezas da pele.


Alivia irritações da pele como psoríase / eczema.


Alivia comichão, ardor e picadas.


Suaviza e amacia a pele.


Incentiva a pele se renovar.


Ajuda a curar as cicatrizes.


Restaura o equilíbrio a umidade da pele.


*Ocupacional*


Alivia o cansaço, os pés doloridos e os músculos da perna.


Alivia a tensão nas mãos e punhos.


Ajuda a aliviar lesões no desporto Psico-física.


Proporciona um relaxamento profundo.

Ajuda a aliviar o estresse e tensão.
 
 
Fonte:  

paxnews@yahoogrupos.com.br

MÚSICA

Greenpeace - Liga das Florestas

Ocorreu um erro neste gadget

ASTRÓLOGA - TARÓLOGA - TERAPEUTA FLORAL

ASTRÓLOGA - TARÓLOGA - TERAPEUTA FLORAL
valeska_terapeuta@hotmail.com

Follow by Email

AGENDAR CONSULTA COM ORÁCULOS

AGENDAR CONSULTA COM ORÁCULOS
MSN - valeska_terapeuta@hotmail.com - SKYPE - valeska.terapeuta

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...